Multifunção

Bootcamp ajudar a abrir um negócio ou reposicionar a empresa

Participantes da primeira turma de 2020, em Cuiabá, falam sobre resultados alcançados

Gente que já atua no mercado, mas que quer expandir suas empresas e se reposicionar no mercado, empreendedores com projetos de abrir um negócio e ainda com muitas dúvidas sobre como fazer. Pessoas jovens e outras mais maduras. Indivíduos bem-sucedidos em suas profissões, mas que querem mudar. Em comum todos têm a vontade de empreender e de acertar no competitivo mundo dos negócios.

Essa é uma espécie de “fotografia” dos participantes do primeiro Bootcamp – Empreendedorismo em ação de 2020, organizado pelo Sebrae Mato Grosso e ministrado pelo analista técnico Juliano Duarte, de 20 a 25/01, em Cuiabá.

O curso, cujo nome Bootcamp refere-se aos nos treinamentos militares de alta intensidade dos EUA, é um programa de ensino imersivo que foca nas habilidades mais relevantes sobre uma determinada área. O modelo pode ser aplicado em várias esferas e trabalha com atividades intensas utilizando a lógica do “aprender fazendo”.

O jovem Igor Yuji Yoshida, 24 anos, já atuou como auxiliar administrativo e agora trabalha em assessoria financeira, mas desde que fez o Empretec há dois anos, tem a ideia de criar um espaço de convivência em que a “desculpa” é a comida. “É mais que um restaurante, é um lugar onde pais podem ir com crianças pequenas, clientes podem levar seus pets, e haverá espaços adequados para todos, com um cardápio fixo ou variável e cozinha à mostra”, tenta resumir, assumindo que teve outras ideias durante o Bootcamp.

Jamil Francisco de Arruda, 39, é concursado em uma empresa de economia mista de tecnologia da informação (TI), mas quer muito abrir sua empresa. Ele conta que pensava em ser representante comercial de uma empresa de equipamentos hospitalares e também dar manutenção, por já ter trabalhado na área e ter um pouco de conhecimento. “O curso abriu minha mente e tive inúmeras ideias, gostei tanto que vou fazer outros para definir melhor minha estratégia e plano de negócio”.

Outra que também tem uma profissão e uma carreira e pensava que trabalharia nela a vida toda é a jornalista Alcione dos Anjos, 41. A partir de uma experiência pessoal, ela começou a prospectar a possibilidade de atuar em outra área, comercialização de dermocosméticos asiáticos. Por isso, resolveu fazer o Bootcamp para validar sua ideia. “Achei o curso muito intenso e mostra que não é preciso ser perfeito, é preciso fazer. Como eu sou muito perfeccionista, pensava em ter início, meio e fim para alcançar os objetivos. Pra mim valeu por esse motivo, comece agora, com o que você tem e do jeito que dá. Outra coisa que eu gostei foram os feedbacks dos colegas de curso. Vi, por exemplo, que os homens também gostam de se cuidar.”

Segundo ela, não vai começar muito grande, mas pretende pegar os produtos dermocosméticos que a ajudaram, usar como exemplo sua experiência e ensinar a rotina das coreanas. “Minha primeira meta é fazer um instagram para repassar conhecimento, falar dos produtos e, se tiver interesse, eu vou estar disponível para vender”, resume.

Reposicionamento

Diretor da Vermelhinho Cópias - empresa familiar tradicional com mais de 30 anos de mercado no segmento de impressão rápida -, Luiz Fernando Salesse, 30, disse que sua intenção é reposicionar a empresa e expandir seu raio de atividades e clientes. “Atendemos principalmente grandes empresas e estudantes e estamos num momento de expansão. Quero que empresas, donas de casa, outros profissionais saibam que fazemos estampas de camisetas, tags de aniversário, cartões de visita. A ideia é agregar outros serviços, como personalização de placas de sinalização, chaveiros, troféus, quero expandir os serviços”, resume, animado com as novas possibilidades.

Ele conta que tinha medo de contar suas ideias, mas percebeu que ao compartilhar ajuda o próximo e si mesmo. “Estou saindo  daqui (Bootcamp) com muito conhecimento, todos os feedbacks que recebi dos meus colegas são muito positivos, muito construtivos para essa minha busca de melhorias para a Vermelhinho nos aspectos atendimento, redução de erros, buscar espaço de estacionamento e outras coisas para agregar melhorias ao negócio”.

Rita de Cássia Verde Buscariol, 50, da empresa Reutilize  - que funciona há cinco anos no ramo de consertos e customizações de roupas, sapataria e lavanderia -, decidiu fazer o Bootcamp para resolver uma questão da maior importância para seu negócio. Ela é MEI e está buscando crescer para e tornar micro empresa (ME) e não sabe o que está limitando essa transição. “No curso, consegui perceber o valor que quero agregar a minha empresa”. Ela conta que conhecia a ferramenta Canvas, mas não sabia trabalhar com ela, agora aprendeu.

 

Curso

O curso aborda temas que levam o empreendedor a atuar de forma mais inteligente e segura. Entre os pontos estão mindset empreendedor; cliente e mercado; problema e solução; prototipagem e mínimo produto viável; canais, vendas e modelos financeiros; lean canvas, storytelling e pitch.

Com uma carga horária de 24h, o curso tem vagas limitadas e o valor do investimento é de R$ 270,00. Sempre que novas turmas são abertas em Cuiabá e no interior as informações ficam disponíveis nos canais do Sebrae: https://www.mt.sebrae.com.br/curso-evento/3523830/curso-bootcamp-empreendedorismo-em-acao ou 0800 570 0800.