Sustentabilidade

Feira do Empreendedor de Mato Grosso segue com responsabilidade socioambiental

Impactos gerados por emissões de gases de efeito estufa (GEE), durante a realização do evento serão inventariados para compensação.

A Feira do Empreendedor 2019 terminou, mas as ações pós-evento, estão em pleno vapor. Mais de 10 mil visitantes e mais de 90 expositores locais e nacionais estiveram, no Centro de Eventos do Pantanal, nos dias 26, 27 e 28 de setembro em Cuiabá-MT.

Para realização do evento foram necessários o consumo de água, energia, transporte e materiais. Como consequência a geração de resíduos e emissões de gases do efeito estufa (GEE). Todo evento e atividade humana geram algum tipo de impacto ambiental, com a Feira de Empreendedor não foi diferente. Para minimizar os impactos e compensá-los, o evento realizará o inventário e a compensação dos gases emitidos durantes os três dias de realização, por meio de crédito de floresta. Os gases de efeito estufa são gerados pela queima de combustíveis fósseis, oriundos do transporte aéreo e terrestre e da decomposição dos resíduos encaminhados para aterro.

De acordo com Rogerio Andrade de Sousa, engenheiro florestal do Centro Sebrae de Sustentabilidade e responsável pela ação de compensação,  para reduzir o impacto várias frentes foram monitoradas, como consumo de energia, meio de transporte e volume de resíduos. “Agentes ambientais atuaram durante o evento, monitorando o consumo de energia, aplicando pesquisa para levantando dados de locomoção dos participantes, expositores, organizadores e palestrantes e na triagem e segregação dos resíduos”, afirma.  

Rogério explica, que com relação aos resíduos sólidos, foi realizado o processo de triagem, segregação e pesagem. Os resíduos passíveis de serem reciclados foram destinados para cooperativa de reciclagem Canaã, localizada em Cuiabá-MT, os demais resíduos encaminhados para o aterro, e serão considerados no cálculo para compensação.

Outro aspecto relevante de adotar práticas de sustentabilidade em evento é o ganho com o aprimoramento nos processos de gestão, pois o gestor precisa levantar dados, que muitas vezes passam despercebidas e são importantes para melhorar a próximas edições. “O inventários de GEE, por exemplo, é uma ferramenta de gestão, com ele é possível ter um maior controle dos gastos com energia, resíduos, viagens e outros custos do evento, como impressões, consumo de caneta, blocos e outros materiais. Além de trazer maior visibilidade ao seu negócio, uma vez que os consumidores estão cada vez mais conscientes quanto aos hábitos de consumo, preferindo empresas com boas práticas ambientais”, ressalta Rogério.  

 

Resíduos destinados para reciclagem

  • Papel e papelão – 185,0kg
  • Plástico (PET e PP) – 140,2kg
  • Alumínios (latinhas) – 25,2Kg

 

Histórico de práticas sustentáveis na Feira do Empreendedor

A edição da Feira do Empreendedor de 2019, não foi a primeira a realizar a compensação de gases de efeito estufa (GEE), essa é uma prática adotada em outras edições. Em 2017, foram compensadas 19,03 toneladas de CO2e. O método utilizado é uma adaptação para eventos, do GHG protocol, método mais utilizado no mundo, para quantificar e reportar emissões de GEE. 

 

Ações de sustentabilidade em eventos, fazem parte das práticas da gestão sustentável do Sebrae MT. Desde 2010, a instituição adota boas práticas em sustentabilidade em suas atividades diárias, estendendo a responsabilidade para os eventos. Além de praticar internamente, o Sebrae MT desenvolveu uma metodologia para auxiliar profissionais do mercado, a minimizarem desperdícios e impactos na realização de eventos.