Consultoria

Sebrae apresenta solução diferente para empresários do varejo

A apresentação do novo produto foi feita pelo analista Alberto Ferreira durante o seminário Desafios do Crescimento, realizado no dia 4 e 5 de setembro, em Várzea Grande e Cuiabá, respectivamente

Um grupo de cerca de 500 empresários do setor de varejo de Cuiabá e Várzea Grande conheceu a mais nova solução de consultoria do Sebrae Mato Grosso. Trata-se do Box 65, uma “caixa” de soluções com 65 horas de consultoria nas mais diversas áreas que podem ser usadas de acordo com as necessidades de cada um. Ou seja, é o empresário quem decide quando e o que precisa para melhorar ou alavancar o desempenho de sua empresa.

“É uma forma inovadora de oferecer o serviço de consultoria, o empresário compra créditos e pode usar da maneira que quiser e quando achar melhor. Cada empresa é única e tem dificuldades e desafios diferentes e em momentos diferentes, por isso pensamos nessa forma mais eficiente de atendimento”, explica o gerente de Competitividade Empresarial do Sebrae MT, Sandro Rossi

A apresentação do novo produto foi feita pelo analista Alberto Ferreira durante o seminário Desafios do Crescimento, realizado no dia 4 e 5 de setembro, em Várzea Grande e Cuiabá, respectivamente. Ele disse que a primeira ação e um diagnóstico na empresa e a partir dele é estabelecida junto com o empresário que consultorias fazer e quando. Lembrou ainda que os créditos têm validade até dezembro de 2019 e que há subsídio de 40% do valor.

Ao fazer a palestra “Como usar a criatividade para resolver problemas de varejo”, o especialista André Jório, estrategista de marca e inteligência de mercado, começou dizendo que é preciso estabelecer metas que podem ser cumpridas. “Não adianta traçar objetivos muito ambiciosos que não serão concluídos”, disse orientando a dar um passo por vez.

Falando para um público de varejo, lembrou que a profissão de vendedor é da maior importância e que os profissionais devem se orgulhar dela. Ele destaca que na vida todos nós estamos o tempo todo numa posição de “vendedor” ou “comprador”.  “Quando minha mulher me ‘convida’ a ir ao cinema num shopping, ela está ‘vendendo’ a ideia e eu preciso decidir se ‘compro’ ou não”, exemplificou de forma simples.

Segundo Jório, a coisa mais difícil no varejo é atingir a alta performance e para isso é preciso aprender e para aprender é fundamental praticar a repetição. “É como um atleta, ele repete os movimentos exaustivamente até chegar ao nível de excelência”, disse lembrando que o treinamento tem que ser feito constantemente.

Outros aspectos ressaltados por ele como fundamentais para alavancar qualquer profissão são o nível de relacionamento e criatividade. Além disso, é preciso ter um método para atingir as metas, temos que estabelecer como fazer as coisas.

O especialista fez questão de frisar que varejo é detalhe e que toda decisão de compra é emocional, portanto, o cliente precisa ser “tocado” de forma muito especial.  Faz questão ainda de preço de valor. Segundo ele, preço é commodity “Produto tem preço, a solução dos problemas tem valor. Venda solução e ame o que faz”, diz de forma taxativa.

Ao finalizar, destacou a importância e a força de dizer “eu te amo”. “Amar dá lucro e o que impera hoje nos negócios é o H2H, de humano para humano. Atrás de todo CNPJ tem um CPF”.

Já os ilusionistas Henry Vargas e Klaus Durães apresentaram, de maneira lúdica e divertida, um tema bastante sério quando o assunto é varejo: formas de surpreender e encantar os clientes.

Eles alertaram para a necessidade de nos reinventar. Segundo eles, os que se reinventam mais rápido vão sobreviver, especialmente nesse mundo de hiperconectividade e hiperinformação. “O cliente não é mais o mesmo, está mais exigente, mais conectado, mais ágil, mais detalhista e tem o mundo na palma da mão”.

Eles lançam mão do ilusionismo e da tecnologia, interagindo com painel de led, tablet e outros gadgets para passar mensagens da maior importância. Finalizaram dizendo que os clientes estão em busca de experiência e que o vendedor precisa ir além do óbvio.

Informações pelo 0800 570 0800