Sebrae MT age para reduzir impactos econômicos nos pequenos negócios

Atento às recomendações dos municípios, que publicaram decretos interrompendo atividades, inclusive o funcionamento de estabelecimentos comerciais, o Sebrae MT suspende por tempo indeterminado seus cursos, oficinas, seminários e palestras presencias

Diante de um momento econômico delicado onde o avanço do novo coronavírus (COVID-19) tem causado enormes prejuízos à economia global, e o avanço da doença no Brasil, o Sebrae Mato Grosso (Sebrae MT) informa que está empenhado em minimizar os efeitos da pandemia nas micro e pequenas empresas.

 

O diretor superintendente do Sebrae MT, José Guilherme Barbosa Ribeiro, enfatiza que a palavra-chave agora é cooperação. De acordo com ele, o Sebrae Nacional e as regionais do Sebrae, presentes nas 27 unidades federativas do Brasil, estão trabalhando em conjunto para usar todos os recursos técnicos e tecnológicos disponíveis para minimizar as consequências. “A economia do Brasil será afetada, mas certamente, os micro e pequenos empreendedores e os empreendedores individuais vão sofrer mais, em função das providências que estão sendo tomadas e que estão corretas”, avalia.

 

A diretora técnica do Sebrae MT, Eliane Chaves, ressalta que cada demanda será analisada para poder dar a melhor assistência aos micro e pequenos empresários. “Por exemplo, sobre as consultorias presenciais, estamos entrando em contato com os nossos clientes para adiar ou reagendar ou fazer consultorias online. O importante é sempre evitar o acumulo de pessoas no mesmo ambiente”.

 

Atento às recomendações dos municípios, que publicaram decretos interrompendo atividades, inclusive o funcionamento de estabelecimentos comerciais, o Sebrae MT suspende por tempo indeterminado seus cursos, oficinas, seminários e palestras presencias.

 

Para continuar atendendo e trazendo soluções aos empresários, o Sebrae MT vai fazer todos os seus atendimentos à distância por meio dos canais de atendimentos remotos e digitais. Entre as alternativas disponíveis estão o “Fale com o Sebrae”, um chat online ou e-mail; a Central de Relacionamento, que funciona de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 19h30, pelo telefone 0800 570 0800; as redes sociais do Sebrae MT – Facebook e Instagram; e o WhatsApp do Sebrae MT (65) 9901-6167.

 

O Sebrae também disponibiliza um site exclusivo com informações, conteúdos e lives nas redes sociais para os empreendedores reagirem nesse momento de crise (www.sebrae.com.br/coronavirus). Além de cursos online e gratuitos, pois é uma forma dos empreendedores desenvolverem habilidades em diversos temas de gestão e aplicar os conhecimentos para buscar soluções criativas para o negócio.   

 

É importante evidenciar que no Brasil, as micro e pequenas empresas respondem por 99% dos negócios. O estado de Mato Grosso conta com 316,275 micro e pequenas empresas que precisam do apoio da sociedade. O diretor superintendente do Sebrae MT ainda destaca que é preciso estimular as pessoas a consumirem dos pequenos negócios. “A maior parte dos empregos gerados estão nas micro e pequenas empresas. Se elas entrarem em crise nós vamos ter um problema gravíssimo. Portanto, eu incentivo a sociedade a comprarem, preferencialmente, das micro e pequenas empresas da sua rua, do seu bairro, da sua cidade”, finaliza José Guilherme.

 

O superintendente do Sebrae MT complementa que a crise pode ser uma oportunidade para o empreendedor criar soluções inovadoras. “Tenho a convicção  de que se tivermos juntos nós sofreremos menos e certamente vamos usar a criatividade do povo brasileiro para encontrar as melhores soluções”.