Noite mágica

Show beneficente em prol da Casa do Migrante lota auditório

Público se solidariza com causa e comparece ao evento promovido pelo Sebrae

Uma noite divertida, leve, que reuniu famílias inteiras em prol de uma causa solidária. Assim foi o clima do espetáculo “Momentos Mágicos”, com os ilusionistas Henry Vargas e Klauss Durães, no domingo, 20/10, no auditório das Borboletas, no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá. Eles são fornecedores do Sebrae, prestam serviço fazendo palestras show motivacionais e corporativas no Programa Cidade Empreendedora e fizeram o show sem receber cachê.

Organizado pelo Sebrae Mato Grosso, o espetáculo arrecadou mais de 1.6 tonelada de alimentos não perecíveis a serem destinados Centro Pastoral do Migrante - Casa do Migrante Cuiabá, que acolhe pessoas em situação de vulnerabilidade vindas de outros países, sobretudo da Venezuela. Cada ingresso foi trocado por 3 quilos de produtos alimentares.

O gerente de Competitividade Empresarial, Sandro Rossi, abriu o evento agradecendo ao público e pedindo uma salva de palma para todos os presentes que se dispuseram colaborar com a iniciativa.

Os ilusionistas, por sua vez, iniciaram o espetáculo contando um pouco da história do ilusionismo e escapismo e citaram Houdini (Harry), o mais famoso de todos os tempos no gênero.

Durante todo o tempo, interagiram com a plateia, inclusive com crianças, revelando como a mágica pode ser próxima das pessoas, simples como a sombra chinesa em que são empregadas apenas um feixe de luz, uma tela transparente e a habilidade das mãos. Mas também lançaram mão da tecnologia, uma marca registrada destes ilusionistas que estão revolucionando o mundo da mágica.

Ao final do espetáculo, o público foi só elogios ao trabalho dos ilusionistas e à iniciativa de solidariedade dos colaboradores do Sebrae MT. A comerciante Valdire Gonçalves, 51 anos, de Recife, que está de férias em Cuiabá, disse que amou, que foi uma noite inesquecível. Mesma opinião da bióloga Anne Rodrigues, 28: “foi maravilhoso, amei”, disse ainda impactada pelo que viu.

A empresária Irmgard Toillie compareceu com um grupo de amigas e disse se tratar de uma iniciativa de solidariedade muito positiva. “O evento reuniu um público vibrante, família, foi muito legal”.

Voluntário da Casa do Migrante, o aposentado João Valentim, 66, considerou os ilusionistas excelentes. “Fiquei tentando identificar o que estavam fazendo, mas passa batido, a gente não consegue descobrir”, comentou aos risos. Sobre a iniciativa, disse que ser feita com mais constância por outras entidades.

O missionário Febriano Samar, 29, da Indonésia, que também atua na Casa do Migrante, disse que no mundo de hoje temos que ser solidários e contribuir para a causa dos migrantes, ajudar ao próximo, como bons cristãos.

Vibrando com a adesão da sociedade, a coordenadora da Casa do Migrante, Eliana Aparecida Vitalino, disse que foi uma noite mágica, especial. “Valeu cada pequeno momento”, resumiu, antes de posar para uma foto oficial ao lado dos ilusionistas e de todos os colaboradores do Sebrae e da Casa do Migrante que estavam.

A Casa do Migrante tem capacidade para 100 pessoas, mas atualmente hospeda 126 pessoas, incluindo 28 crianças e quatro. Desde que foi aberta, há atendeu mais de 211 mil pessoas.